segunda-feira, 19 de junho de 2017

FORMAÇÃO DO GRUPO DE TRABALHO - POLITICAS CULTURAIS



O setor de Patrimônio Cultural da Secretaria Municipal de Cultura, Turismo e Patrimônio de Diamantina, estabeleceu parcerias para formar o Grupo de Trabalho Políticas Culturais. A composição do GT se dá pela Diretoria de Patrimônio Cultural; Secretaria Municipal de Educação; Universidade Federal dos Vales Jequitinhonha e Mucuri- UFVJM; Instituto Federal do Norte de Minas Gerais-IFNMG; – Superintendência Regional de Ensino SRE; Casa do Patrimônio- IPHAN; Museu do Diamante IBRAM; Universidade do Estado de Minas Gerais-UEMG.
Os trabalhos iniciaram-se em 14 de fevereiro, em sala do Teatro Santa Isabel, coordenados pelo Diretor de Patrimônio Cultural, Marcelo Tibães, com a apresentação dos membros e objetivos de trabalho deste grupo. Inicialmente, foram nomeadas as demandas prioritárias a este grupo, a saber: o diagnóstico das ações de educação patrimonial já realizadas em parceria com a prefeitura municipal; a realização do cadastro cultural do município, o levantamento de acervos documentais no município. As ações do grupo visam a implantação de um programa de educação patrimonial permanente, como política pública municipal. Desta forma este GT, inicialmente concentra-se para elaborar e oferecer curso de formação aos professores multiplicadores do programa, residentes na sede ou nos distritos, com o objetivo realizar a interlocução entre as escolas municipais e estaduais, efetivando a educação patrimonial desde os anos iniciais da educação básica.




quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

DIRETORIA DE PATRIMÔNIO CULTURAL PRODUZ MATERIAL DE DIFUSÃO DO PATRIMÔNIO

A Diretora de Patrimônio Cultural, em conjunto com a Diretoria de Ação Cultural, produziu materiais gráficos de caráter promocional, que falam e ilustram sobre o patrimônio cultural local e a sua preservação, para serem distribuídos aos moradores locais. O calendário de eventos de 2017, valoriza os bens imateriais de Diamantina, já os cartões postais ilustram os bens tombados pelo município. Ambos os materiais, proporcionam a difusão do patrimônio cultural local.

CALENDÁRIO DE EVENTOS 2017 - DIAMANTINA



CARTÕES POSTAIS DIAMANTINA - BENS TOMBADOS PELO MUNICÍPIO


Criação de Arte Gráfica do calendário e postais: Ricardo Luizz

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

SETOR DE PATRIMÔNIO APRESENTA TODO O ACERVO PRODUZIDO DURANTE A GESTÃO EM REUNIÃO DO CONSELHO

Márcia Dayrell apresenta todo material do ICMS Cultural produzido durante a gestão 2013-2016

ICMS CULTURAL - ANO 2016 / EXERCÍCIO 2018


JORNAIS ANTIGOS

MATERIAIS GRÁFICOS DE DIVULGAÇÃO

PEÇAS DE ARTE E TUNICAS PRODUZIDAS PELOS ALUNOS PARTICIPANTES DO EDUCAR 2015

RÉPLICAS DOS PANOS SIBILÍSTICOS E TECIDOS REPRODUZINDOS OS VITRAIS DO SEMINÁRIO UTILIZADOS NOS TAPETES DE SEMANA SANTA

EXPOSIÇÃO DOS BANNERS DE DIVULGAÇÃO DOS BENS TOMBADOS E REGISTRADOS PELO MUNICÍPIO

ATA DA 8ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO - 2016

ATA DA 4ª REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA - 2016

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Diretoria de Patrimônio realizou Oficina de Educação para o Patrimônio no Mercado Velho com a Marujada Senhora Rainha da Paz

No dia 30 de outubro de 2016, foi realizada Ação de Educação para o Patrimônio no Mercado Velho de Diamantina, para o grupo da Marujada Senhora Rainha da Paz de Diamantina. Estiveram presentes 17 (dezessete) membros do grupo. A atividade teve como objetivo, realizar uma apresentação sobre o patrimônio cultural de Diamantina em Local de Memória Coletiva, neste caso o Mercado Velho. A ação foi realizada pela funcionária do setor de Patrimônio Cultural Kátia Cristina Ribeiro, com auxílio do estagiário do setor Evandro Moreira.


A Marujada Senhora Rainha da Paz é um grupo tradicional da cidade de Diamantina, possui aproximadamente 25 (vinte e cinco) membros e o responsável por sua criação e coordenação é o Senhor Geraldo Domingos da Cruz. O grupo se apresenta em festas tradicionais e religiosas da cidade de Diamantina e região, tais como: Festa do Divino Espírito Santos, Festa de Nossa Senhora do Rosário entre outras celebrações religiosas e/ou manifestação folclóricas.

A apresentação constou inicialmente de uma conversa informal entre todo o grupo sobre o Mercado Velho de Diamantina, que é um Local de Memória Coletiva. Os membros da Marujada compartilharam histórias de momentos em que o local serviu de ponto para os tropeiros até os dias de hoje em que o local agrega um grande número de pessoas durante as tardes de quinta-feira com as quitandeiras, sextas-feiras culturais – momentos de lazer entre diamantinenses e turistas e aos sábados onde acorre a feira com exposição de produtos artesanais e hortifrutigranjeiro, além da troca de diversos saberes que falam sobre a cultura local. O grupo em consenso concordou que o Mercado Velho em Diamantina funciona atualmente com os mesmos objetivos de outrora, que é o compartilhamento da cultura local e abastecimento da população por meio de seus produtos.

Em seguida, Kátia iniciou a apresentação sobre o patrimônio cultural municipal, com ênfase no instrumento de proteção Registro: o patrimônio imaterial. Kátia falou sobre o setor de patrimônio Cultural, composto da Diretora/Historiadora Márcia Dayrell França Botelho, da Historiadora Cássia Farnezi Pereira e da Kátia Cristina Ribeiro – Assistente Administrativo. Falou ainda sobre as ações vigentes do setor em relação ao patrimônio Cultural. Em seguida, Kátia falou detalhadamente sobre os instrumento de preservação do patrimônio: Tombamento e Registro.

Kátia explicou sobre o patrimônio imaterial, que está associado as práticas, representações, expressões, conhecimentos e técnicas, que imprimem a cultura de um determinado local. A funcionária distribuiu aos presentes, os folders dos bens imateriais de Diamantina: Bolo de Arroz, Festa do Divino Espírito Santo e Guarda Romana. O grupo compartilhou que o patrimônio imaterial é muito importante quando se fala em cultura local e tradições, e, citaram as folias e a própria Marujada, em que deve ser ao máximo transmitida para as novas gerações para que não se perca.

Em seguida, a funcionária apresentou aos presentes o projeto Baú de Memórias que tem por objetivo incentivar a criação de um acervo de memórias e registros para promoção e difusão de conhecimento sobre os bens tombados e registrados de Diamantina. Neste sentido, Kátia solicitou que caso alguém possua receitas, fotografias, causos, histórias e estórias relativos ao patrimônio material e imaterial de Diamantina que possam disponibilizá-los para cópia, de forma a enriquecer este acervo.

Ao final, Kátia agradeceu a participação ativa de todos os membros da Marujada durante a apresentação e convidou a todos para o coffee break. O Senhor Geraldo domingos, juntamente com os demais participantes também agradeceram pelo convite e manifestaram o desejo de manter a parceria.

A funcionária Kátia, juntamente com o estagiário Evandro avaliaram de forma positiva a ação de educação para o patrimônio realizada junto ao grupo da Marujada, pois além de ampliar o conhecimento quanto ao tema patrimônio cultural e sua preservação, a ocasião proporcionou aos presentes o sentimento de pertencimento e identidade que contribui para promover a diversidade cultural.



Fotos: Evandro Moreira

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Diretoria de Patrimônio realizou Capacitação para o Patrimônio para Servidores Municipais

No dia 23 de agosto a Diretoria de Patrimônio realizou Capacitação para o patrimônio, sendo ministrada pela Diretora/Historiadora Márcia Dayrell França Botelho e pela historiadora Cássia Farnezi Pereira, com apoio da assistente administrativo do setor Kátia Cristina Ribeiro. A capacitação foi realizada no UAI TEC (Universidade Aberta Integrada de Minas Gerais) e teve como público os servidores municipais em geral, representando diversos setores da prefeitura.


Foram convidados servidores dos setores: da fazenda, receita e contabilidade, diretoria administrativa, licitação, compras, contratos e convênios, setor de obras e projetos, engenharia e arquitetura, administrativo da secretaria de obras e da secretaria de educação, diretoria de turismo e diretoria de ação cultural.

A diretora Márcia Dayrell iniciou o curso de capacitação agradecendo a presença de todos e explanou sobre o setor de patrimônio cultural e suas principais demandas. Em seguida Márcia disse, que os setores ali presentes são considerados “elementos chaves” no encaminhamento das políticas de preservação do patrimônio, pois dialogam cotidianamente com objetivo de realizar as atividades para este fim.

Numa atividade em grupo, foram expostos quadros com fotografias de Diamantina no século passado. Mediante sorteio os participantes expuseram seu entendimento sobre a ligação das imagens e a importância da memória e do patrimônio. Após a atividade, Márcia Dayrell explicou o conceito de Patrimônio Cultural e a importância de se preservar este patrimônio.

Em seguida, foi apresentado os instrumentos de preservação do patrimônio cultural, tombamento, registro e inventário e as particularidades de cada um. Os convidados puderam conhecer os bens tombados e registrados pelo município de Diamantina, e entender um pouco sobre as ações de conservação e restauro que estão sendo realizadas, bem como os planos de salvaguarda dos bens imateriais. Fez ainda uma explicação detalhada sobre o Fundo de Preservação do Patrimônio – FUMPAC e sua adequada gestão.

Márcia Dayrell passou a apresentação do que é o ICMS Cultural. Para tanto, apresentou aos presentes a Deliberação Normativa do CONEP 01/2016, explicando a principais mudanças em relação a versão antiga e de como isto reflete na política de preservação. A diretora explicou sobre cada quadro, ressaltando as principais exigências para pontuação e que envolvem o trabalho de outros setores, e explanou, em uma linha de tempo, a evolução do ICMS Cultural em Diamantina nos últimos anos e da ascensão na pontuação que traduz a adequada gestão do fundo e a implantação das políticas de preservação do patrimônio no município de Diamantina.

Ao final, a historiadora Cássia convidou os presentes para uma dinâmica, com o objetivo de encerrar a capacitação e ratificar a importância do Patrimônio Cultural. Cada participante recebeu um balão, cinco destes balões possuíam em seu interior uma ficha de papel com um conteúdo trabalhado na capacitação: Diamantina, Identidade Cultural, Patrimônio Cultural, História Oral e Preservação. Ao som de uma música os participantes jogavam os balões pra cima e quem recebesse o balão com a ficha deveria estourá-lo e falar sobre o conteúdo, que ao final se tornou um rico debate. Foi distribuído material impresso sobre os bens tombados e registrados de Diamantina.

A iniciativa para realização da capacitação foi considerada muito produtiva e importante, tanto para os servidores do setor de patrimônio, quanto pelos servidores em geral. Foi avaliada como uma oportunidade única e inédita de ensinar e esclarecer sobre a importância do patrimônio cultural, instrumentos de preservação, além de esclarecer questões sobre a relevância da Deliberação Normativa para um correto fluxo das ações do patrimônio. No contexto da Prefeitura, vários outros servidores após a capacitação solicitaram que o setor realizasse outra capacitação.



Fotos: Kátia Ribeiro