terça-feira, 2 de outubro de 2018

DIRETORIA DE PATRIMÔNIO CULTURAL REALIZA ENCONTRO COM GRUPOS DE FOLIAS DE DIAMANTINA E PASTORINHAS



Com o objetivo de resguardar os grupos de Folias de Reis, Folia de São Sebastião e Pastorinhas de Diamantina, foliões e membros da sociedade reuniram-se  no dia 18 (dezoito) de setembro no Espaço Subterrâneo Cultural da Secretaria Municipal de Cultura, Turismo e Patrimônio de Diamantina, O encontro contou com representantes de 20 (vinte) grupos de folias e pastorinhas de Diamantina, no qual 21 grupos foram identificados de dezembro de 2017 até o mês de agosto de 2018, dando continuidade ao Projeto Viva Santos Reis – Cortejos de Fé,  que teve início em dezembro de 2017 e se estenderá até início do ano de 2019 quando se encerra os giros de Folias e Pastorinhas do município.
A iniciativa da reunião é da Diretoria de Patrimônio Cultural da Secretaria Municipal de Cultura, Turismo e Patrimônio, que tem com um dos principais objetivos “dar” voz aqueles que resguardam e mantém esta tradição secular em nosso município, identificando assim aqueles grupos que se encontram fortalecidos e aqueles que sentem fragilizados, sendo eles com manutenção de instrumentos musicais, vestes para os grupos, transporte para os grupos se deslocarem para comunidades mais distantes.
Essa ação de preservação da memória musical e cultural dos foliões e pastorinhas de Diamantina busca ampliar o conhecimento da população sobre as Folias e pastorinhas, manifestação esta que é Patrimônio Cultural Imaterial de Minas Gerais desde o dia 06(seis) de janeiro de 2017 pelo Conselho Estadual de Patrimônio de Minas Gerais(Conep) que estão cadastrados no Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico do estado (IEPHA-MG). Aliada à valorização dessa festividade, objetiva-se fazer com que seus sentimentos de autoestima, de pertença a um coletivo e de participação efetiva na comunidade seja consolidado por meio de uma forma concreta de transmissão desse saber às novas gerações.
Além dos foliões também esteve presente neste encontro o prefeito de Diamantina Juscelino Brasiliano Roque, a Secretária Municipal de Cultura Márcia Betânia e funcionários da SECTUR, Conego Manoel representando a Mitra de Diamantina, representantes da EMATER, ICMBio (IFNMG) entre outros convidados.
 A reunião deu oportunidade aos grupos de expor suas opiniões, dificuldades dos grupos e também compartilhar com todos ali presentes um pouco da cultura de suas folias (giros, profecias, etc.). A reunião se iniciou com um lanche em seguida aconteceu cantos e profecias dos mestres de cada grupo presente e finalizou o encontro da mesma forma ao som de pandeiros e sanfona.
Depois de conversas, discussões, troca de ideias, foi proposto aos grupos a realização I ENCONTRO DOS GRUPOS DE FOLIAS E PASTORINHAS DE DIAMANTINA, com data marcada para 29 de dezembro, no qual a SECTUR organizando o evento.
Este encontro foi mais uma ação da Prefeitura Municipal de Diamantina através da Secretaria Municipal de Cultura, Turismo e Patrimônio e o Conselho de Preservação do Patrimônio Cultural e Políticas Culturais de Diamantina com apoio da Arquidiocese de Diamantina, como intuito de preservação e salvaguarda do patrimônio imaterial recriado pelas folias do município há mais de século, perpetuando por futuras gerações no município de Diamantina.

Fotos:














sexta-feira, 14 de setembro de 2018

Diretoria de Patrimônio Cultural realiza o “Café J.K.: Bate Papo, Música e Café da Tarde” Na Semana de JK, o Eterno Presidente.



No dia 13 de setembro (quinta- feira), foi realizado no Centro Cultural David Ribeiro (Mercado Velho), o “Café J.K.: bate papo, música e café da tarde”. Este evento fez parte da Programação da Semana J.K. o Eterno Presidente, organizado pela Secretaria Municipal de Cultura, Turismo e Patrimônio na responsabilidade da Diretoria de Patrimônio Cultural.
Na roda de bate papo para dialogar com o público presente, foram convidados o Sr. Leandro Costa e sua esposa Lígia Dayrell, amigos de JK, os pesquisadores Sr.Jonh Spangler e Sr. Valter Cunha e o Secretário Municipal de Educação o Sr. Sérgio Nascimento, a responsável pela mediação do evento foi a Srª Telma Pio Fernandes, diretora do setor de Patrimônio Cultural.
O público alvo do evento foram estudantes de idades de 10 anos a 18 anos (ensino fundamental, médio e técnico), atiradores do TG de Diamantina e demais pessoas afins.
O objetivo desse evento Café JK era apresentar ao público de uma forma descontraída a vida e obra de Juscelino, foram pautadas a vida política, a ligação sentimental do ex-presidente a sua terra natal, os laços de amizades, a sua infância e adolescência em Diamantina, seus interesse pelos estudos e cultura (literatura, música, etc).
De forma descontraída cada convidado falou sobre JK de acordo com sua convivência ou pesquisas. O Sr Leandro Costa amigo íntimo do saudoso Juscelino Kubitschek, fez questão de contar histórias do ex-presidente ainda menino e adolescente em sua terra natal, suas constantes visitas a Diamantina, mesmo depois de governador de Minas e Presidente do Brasil, em meio a sua simplicidade, e sua preocupação com o desenvolvimento de sua terra natal, estado,  a pedido de um aluno Sr. Leandro contou “causos” engraçados acontecidos com JK, a Srª Ligia Dayrell, esposa do Sr. Leandro acrescentou alguns fatos ocorridos com JK quando em visita a Diamantina ficava hospedado em sua residência. Os historiadores Sr.Jonh Spangler e Sr. Valter Cunha,  explanaram sobre JK  no que se refere a personalidade culta, estudante, médico e sempre dedicado a ajudar os menos favorecidos, O Sr. Sérgio Nascimento falou um pouco sobre JK: Filho, a importância de sua referência pela criação  recebida por Dona Júlia Kubitschek, mãe e professora dedicada aos filhos e ao ofício que exercida com muito zelo, também falou sobre a preocupação do JK político com a educação em Diamantina, no estado e no país, contando ter sido em sua gestão a época em que o estado de Minas Gerais mais se construiu escolas.
Após cada convidado explanar sobre a vida de JK, os presentes no evento tiveram oportunidade em fazer perguntas, principalmente as crianças, para surpresa de todos foram feitas muitas perguntas. Dando a perceber que o público ali presente estava interessado e interagindo com a ação desenvolvida.
Para encerrar o evento, o Prefeito Municipal Juscelino Brasiliano Roque, agradeceu a presença dos convidados e público presente, explanou a respeito da importância de JK para a política, cultura e desenvolvimento social do Brasil, relatou que o ex-presidente deverá servir de exemplos para todos, principalmente pela sua dedicação aos estudos e a família.

O “Café J.K.: Bate Papo, Música e Café da Tarde” na Semana de JK, o Eterno Presidente, foi uma ação do Programa Municipal de Educação Patrimonial “De Olho no Patrimônio”, que desenvolve ações de educação patrimonial cultural de forma a potencializar as ações de preservação e consciência sobre o patrimônio  material e imaterial do município.





















quinta-feira, 6 de setembro de 2018

Alunos da Escola Municipal de Sopa Participam de Atividade de Educação Patrimonial no Centro Histórico de Diamantina



No dia 04 de setembro de 2018, alunos da Escola Municipal de Sopa, do distrito de Sopa, participaram de uma ação de educação patrimonial realizada pela equipe de professores do Programa Municipal de Educação Patrimonial “De Olho no Patrimônio”, no centro histórico de Diamantina.
A atividade faz parte de uma das ações anuais de educação para o patrimônio conscientizando a comunidade escolar local da importância da valorização do acervo cultural, interagindo de maneira afetiva, tendo assim a responsabilidade de não deixar perder as tradições patrimoniais culturais materiais e imateriais do distrito, pois eles serão os futuros detentores deste Bem Patrimonial.

O distrito de Sopa surgiu na região de Diamantina a mais de um século, a comunidade cresceu em torno da Capela de Santa Rita, Bem Tombado pelo município, é o primeiro bem imóvel tombado restaurado com recurso exclusivo do fundo municipal. Assim, aproveita-se a oportunidade para introduzir projetos que resgatem a diversidade histórico-cultural e patrimonial do Distrito da Sopa, através de fontes documentais (orais, escritas, patrimoniais).

Os alunos realizaram um passeio turístico em Diamantina, conhecendo a arquitetura colonial preservada pela cidade e também aprenderam um pouco sobre a história da cidade, suas manifestações culturais tradicionais e sobre alguns personagens que contribuíram para a história de Diamantina que fez com que a cidade recebesse o título de Patrimônio Mundial da Humanidade.

Durante o passeio os alunos conheceram a Igreja de Nossa Senhora do Rosário, Igreja de Nossa Senhora do Carmo, Palácio do Arcebispo, Biblioteca Antônio Torres, Catedral Metropolitana, Museu do Diamante e Mercado Velho, em meio a algumas paradas as crianças observavam e faziam comentários sobre os casarões de Diamantina e o calçamento ao qual chamou atenção de muitos deles.

Para finalizar a ação no subsolo do Mercado Velho, os alunos assistiram um vídeo preparado pelos professores de educação patrimonial mostrando-lhes os bens materiais e imateriais tombados e registrados pelo município, em seguida foram presenteados com um lanche oferecido pelo Secretaria Municipal de Cultura, Turismo e Patrimônio de Diamantina.

Um dos objetivos desta ação era mostrar a estas crianças a importância da conservação e preservação do Bem Material do distrito, a CAPELA DE SANTA RITA, que é um bem municipal tombado, e se reconhecerem como pertencentes não só ao distrito mas ao município de Diamantina, pois percebemos a distância por eles no que se refere a pertencer ao distrito mas não se sentir diamantinenses.